[2019] Trollando os bolsominions

[2019] Trollando os bolsominions

Como as minhas lives de trollagem são longas, fiz um resumão da ação com os cartazes na Paulista 🙂

A ideia das intervenções foi pôr em prática experimentos sociais para questionar os valores que têm sido defendidos por grupos extremistas cujo discurso eu considero despolitizado e perigoso. Foi como um teste cego: se eles defendessem a pauta que dizem defender, se fossem universalmente contra a corrupção e a favor do respeito e da moralidade, saberiam identificar facilmente tudo o que fere essas pautas.

As frases dos meus cartazes (26/05/19) foram encontradas nos comentários deixados pelos próprios bolsonaristas aqui no canal, o que me deu a ideia de construir imageticamente uma personagem atrela esse pensamento ao estereótipo do manifestante da CBF. Acredito que, quando palavras absurdas são aplaudidas ou passam despercebidas, fica explícito que representam os valores excludentes de quem vai pra rua de verde e amarelo. É como se eu dissesse: “Vocês não se sentem autorizados a escrever o que querem nas minhas redes e depois maquiar as pautas dos seus protestos com belos discursos moralistas? Então, aqui está o produto da sua ideologia: uma típica personagem ultradireitista. Se vocês não a notarem, é porque já se parecem demais co ela”. E o resultado foram as selfies que eles pediram e as palavras de incentivo que me deram, confirmando a minha tese. A figura de barbie fascista compartilhada como bizarra simplesmente tinha se camuflado e sido aceita como sendo um deles horas antes, o que é preocupante.

O bandeirão da segunda intervenção (30/06) questiona a pauta da mesma maneira: se os discursos do carro de som se concentravam em dizer que o ato prezava pela luta contra a corrupção, não haveria de criar incômodo uma frase que pede a investigação de um caso abafado pelas altas cúpulas. Em vez disso, ler o nome “Queroz” gerou profunda irritação nos manifestantes, que recolheram a faixa e explicitaram a seletividade de sua indignação. Mostraram que, quando é contra o governo que eles defendem, a investigação não é bem-vinda.

A repercussão das ações serviu para gerar um pouco de debate sobre a própria despolitização: será que as pessoas foram pra rua lutar pelo que realmente dizem lutar? Será que a mídia tradicional reproduz os valores importantes para o povo ou serve como instrumento para defender os interesses de classes dominantes que se valem da exploração da miséria e da supressão de direitos populares? Além de questionar publicamente as pautas da direita com intervenções imagéticas e pacíficas, eu quis deixar a mensagem de que nós estamos presentes e que eles estão cada vez mais desacreditados. Para a esquerda, acredito que a mensagem que fica é de empoderamento: mais do que nunca, é importante se posicionar e questionar o avanço do conservadorismo. Não é minha intenção incentivar os militantes a se exporem ao risco de se infiltrar no meio da direita, mas acho que existem formas pacíficas de se posicionar politicamente entre os colegas e nas redes que se fazem cada vez mais necessárias nessa conjuntura de desmonte.

Eu aprofundei esse assunto em algumas lives (participação no 247, hangouts com o DCM e o Jornalismo Independente) e vou deixar aqui o vídeo em que a UNE me convidou para explicar a ação (a partir de 21:28):

#Tsunami30M Ao Vivo

Acompanhe #aovivo e compartilhe com seus amigos o esquenta para o grande dia 30! Amanhã, TODO MUNDO NAS RUAS PELA EDUCAÇÃO! #Tsunami30M

Posted by UNE – União Nacional dos Estudantes on Wednesday, 29 May 2019

Para se tornar um apoiador do trabalho do Canal Púrpura, acesse: https://www.catarse.me/canalpurpura

Conheça a playlist de reportagens do Canal Púrpura: bit.ly/reportagenspurpura

✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧ ✧

Quero saber a sua opinião sobre esse tema! Dê seu like, deixe seu comentário, compartilhe esse vídeo com os amigos e se inscreva no canal: https://www.youtube.com/channel/UCNqfUt1KeEiNd2ULYBQHCow

O Canal Púrpura depende de você para existir. Para se tornar um padrinho e me ajudar a continuar esse trabalho, acesse: https://www.catarse.me/canalpurpura

Para receber atualizações com as lives, fotos e posts relacionados, curta a página do canal: https://pt-br.facebook.com/canalpurpura/

Instagram: @canalpurpura ✧ @mari.purpura
Twitter: @canalpurpura

Canal Púrpura: é mais que vermelho, é púrpura!

© Copyright 2020 – Canal Púrpura. Proibida a reprodução sem autorização prévia.